Mira Forum
Espaço Mira

Sério Fernandes

José Eugénio Sério Fernandes, Porto.
Director de Publicidade da Agence Havas e de outras agências no Porto.
Em 1974 funda e dirige no Porto a Bei Film, na qual produz e realiza uma centena de filmes, curtas, médias e longas-metragens.
Nos anos 80 frequentou o Curso Superior de Teatro da Cooperativa Árvore, Porto. Colaborou com o Tear em 1983 e 198. Foi docente da ESAP entre 1991 e 2015, leccionando a unidade curricular de Realização do Curso Superior de Cinema.
Com os seus alunos deste curso rodou dezenas de filmes no Porto, do Minho ao Algarve, e ainda na Europa em cidades como Paris, Barcelona e Bruxelas; em África, rodou os filmes “Morrer Sim Mas Devagar” em Alcácer Quibir/Marrocos, “Lava Crioula” na Ilha do Fogo/Cabo Verde e “Ecticoga” em Orango-Bijagós/Guiné Bissau.
Com antigos alunos rodou ainda no Brasil, Sertão e Amazónia, Macau e Açores. A realização destes filmes tem como base o Quadro Artístico Cinematográfico, unidade matricial absoluta da denominada esteticamente Escola do Porto.
Entre outros trabalhos fílmicos, produziu e frequentou masterclasses em todas as áreas do cinema. Destaque para os de realização com Hana Drouze da VGIK/Moscovo, argumento com John Furia Jr. da UCLA/Los-Angeles, Antoine Bonfanti, eng. de som da Nouvelle Vague/França, José de Matos-Cruz, arqueologia do cinema português e Tino Navarro, produção de filmes.
Em 1997, com os seus alunos, representou Portugal nos primeiros encontros das Escolas de Cinema da Europa em Paris. Os filmes dos seus alunos, “Vale do Fogo e Soajo”, respectivamente no Festival Internacional de Cinema da Figueira da Foz e ainda no Odisseia das Imagens/Porto Capital Europeia da Cultura, foram premiados.
Encontra-se em fase de apresentação uma tese de doutoramento com o título “Sério Fernandes, Mestre da escola do Porto”, de Nuno Malheiro para a Universidade de Coimbra/Faculdade de Letras/Estudos Artísticos.
Sério Fernandes continua a realizar em média uma longa-metragem/ano sendo que as suas equipas técnicas e artísticas são compostas exclusivamente pelos seus ex-alunos. Continua, como actor, a colaborar em filmes dos seus alunos e de realizadores da escola do Porto.